15 maio 2017

Resenha: A viajante do tempo - Outlander #1 - Diana Gabaldon

Título: A viajante do tempo - Outlander #1  
Autora: Diana Gabaldon
Editora: Arqueiro
Ano: 2014
Páginas: 800
Sinopse:

Em 1945, no final da Segunda Guerra Mundial, a enfermeira Claire Randall volta para os braços do marido, com quem desfruta uma segunda lua de mel em Inverness, nas Ilhas Britânicas. Durante a viagem, ela é atraída para um antigo círculo de pedras, no qual testemunha rituais misteriosos. Dias depois, quando resolve retornar ao local, algo inexplicável acontece: de repente se vê no ano de 1743, numa Escócia violenta e dominada por clãs guerreiros.
Tão logo percebe que foi arrastada para o passado por forças que não compreende, Claire precisa enfrentar intrigas e perigos que podem ameaçar a sua vida e partir o seu coração. Ao conhecer Jamie, um jovem guerreiro escocês, sente-se cada vez mais dividida entre a fidelidade ao marido e o desejo. Será ela capaz de resistir a uma paixão arrebatadora e regressar ao presente?




Eu já tinha amado a série quando assisti há uns meses atrás, mas como filme ou seriado nunca se compara a uma obra literária tive que pegar para ler.
E que bom que insisti, pois a leitura agregou e muito pontos que não são mencionados na série.

A história se passa no ano de 1945, quando após um período de guerras, Claire Beauchamp, uma enfermeira que estava de serviço, retorna para casa e reencontra seu esposo e professor universitário/historiador Frank Randall.
Agora, ambos após um longo tempo separados, vão em busca de lazer, mas também aproveitam a cidade de Inverness para pesquisas sobre a linhagem de Randall e Claire passa mais tempo estudando botânica e conhecendo espécies de plantas para desenvolver remédios e curas para doenças.

A cidade está comemorando um feriado importante e Frank aproveita para convidar a esposa para bisbilhotarem a noite, um ritual que acontecerá em Craigh na Dun, o famoso círculo de pedras. Eles passam a noite toda observando as bruxas em seu ritual e após saírem, Claire se depara com umas flores na qual ela decide retornar no dia seguinte para obter mais informações. E aí tudo muda na vida desse casal.

Claire encosta na pedra e acaba sendo transportada para o ano de 1743.
Atordoada, ainda sem entender que tinha realizado essa viajem no tempo, observa o local. Sozinha em um tempo, onde os costumes eram bem diferentes, a vulnerabilidade pode trazer muitas complicações, principalmente para uma inglesa que está na Escócia em meio a conflitos e prestes a conhecer um dos piores pesadelos daquela época, o temível Jack Randall.

"Você é sangue do meu sangue e ossos dos meus ossos. Dou-lhe meu corpo, para que nós sejamos um só. Dou-lhe meu espirito, até o fim de nossas vidas."


Por ser enfermeira, Claire terá a oportunidade de ajudar o clã dos Mackenzie e o belo rapaz, Jamie, que ao longo da narrativa desperta nesta mulher sentimentos antes desconhecidos.
O romance do escocês e sua Sassenach, nos envolve a medida que vai sendo construído e com o rumo que a autora deu até os momentos finais da trama, que ficou impressionante. Deixando com gosto de quero mais. 

"A voz dos meus pensamentos parecia a de tio Lamb. Minha família e tudo que eu conheci como amor quando era criança. Um homem que nunca me falara de amor, que nunca precisara, porque eu sabia que ele me amava, tão certo como eu sabia que estava viva. Porque onde todo o amor existe, não há necessidade de palavras. É tudo. É imortal. E se basta."


A viajante do tempo é o primeiro livro da série Outlander, com 800 páginas e uma capa belíssima em cores e conta com elementos certos para prender o leitor.
A sorte é que temos ainda muitos volumes dessa maravilhosa série, que está sendo publicada aqui no Brasil pela Editora Arqueiro.

Com cenas bem detalhadas, uma gama de cultura, história local e costumes em tempos diferentes, ação e muitas disputas também são um dos ingredientes que nos fascinam, bem como uma boa dose de romance e química entre os personagens principais e os secundários.

Ficou impossível não me encantar com Jamie, o ruivo mais cobiçado, mas também não teve como não ficar com pena de Frank e não vejo a hora de saber mais o que a autora Diana Gabaldon vai aprontar no próximo livro A libélula no âmbar para nossos personagens.







13 comentários:

  1. Eu acho lindo esses livros históricos (principalmente quando tem um romance ♥) Mas esse é tão cumpridinho que estou ainda tomando coragem para começar ahahah
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Romance histórico não é muito o meu género mas de vez em quando gosto de ler para variar um pouco a minha leitura. Gostei da resenha.
    http://livrosepapel.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Oi. eu vi a série, depois do livro, não gostei da série, no entanto o livro me arrebatou completamente. Não solicitei mais na editora, pois a quantidade e páginas é exorbitante e não dava conta de ler em uma parceria, então, comprarei e leirei por conta e com calma. ‘Com cenas bem detalhadas, uma gama de cultura, história local e costumes em tempos diferentes, ação e muitas disputas’ esta parte que você salienta muito bem, é a coisa que mais curti na leitura ^^

    ResponderExcluir
  4. Eu sou louca para começar a ler essa série. tudo nele me agrada muito e eu tenho certeza que vou ficar viciada assim que começar, mas são tantos livros e tão volumosos que meu bolso está adiando isso kkkk
    Adorei a sua resenha e ver a sua opinião.

    ResponderExcluir
  5. Oi! Não vejo a hora de ler essa série!
    O problema são os vários volumes que foram traduzidos aqui no Brasil. E tenho tantas séries já na minha lista enorme rsrs
    Mas pretendo adquirir e ler assim que possível...
    Adoro histórias sobre viagens no tempo, e como só vejo ótimos comentários não posso deixar de ler.

    ResponderExcluir
  6. Eu assisti a série e gostei muito da história, mas os livros parecem ser bem longos e isso me desanima para ler...
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Camila,
    Já tinha visto a capa de Outlander, mas nunca tinha lido a sinopse e a história. Depois da sua resenha mudei meu conceito e estou achando o livro bem interessante. A única coisa que me desanimou foi ter 800 páginas.
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    ResponderExcluir
  8. Olá Camila, tudo bem? Preciso te dizer que eu sou louca por essa série de livros, e a de tv também, porém ainda não me aventurei. Sua resenha está ótima, muito bem escrita e levantando pontos importantes, me deixou ainda mais curiosa. Eu queria saber se toda a série vale a pena, sabe? O que mais me deixa chateada é os livros irem se perdendo ao longo dos volumes. Parabéns pela postagem.

    Beijos,
    www.paginasincriveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Ainda não peguei essa série para ler mas amei o seriado.
    Jamie e Claire fizeram um belo par.
    Amei a resenha.
    bj

    ResponderExcluir
  10. Oi Cá
    Adoro Outlander. Terminei a leitura da Libélula semana passada e amei.
    Quero ler sua resenha em breve
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Ja vi muitas opiniões negativas sobre a obra porem sua resenha ficou excelente e realmente estou querendo dar uma chance e ver os pontos positivos da obra por mim mesma.
    Boas leituras
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Sou eternamente suspeita para falar de Outlander, tanto do livro quanto da série. Eles são meus xodós e não troco por nada. O livro é mil vezes detalhados do que a série, mas esta foi tão fiel que apesar dessas diferenças conseguimos classificar os dois como ótimos. Tentando ter coragem para ler Libélula porque ele é um mega calhamaço rs
    Adorei!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Ahhh até que enfim você falou do meu Jamie perfeito!
    Eu sou viciada tanto na série quanto nos livros.
    Sei que assusta pelo número de páginas mas é tão envolvente que vale a pena a leitura de cada uma delas.
    Não vejo a hora de ler suas próximas resenhas!

    ResponderExcluir

© Book Obsession - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo