05 julho 2017

Resenha: A Rebelde do Deserto #1 - Alwyn Hamilton - Editora Seguinte

Título: A Rebelde do Deserto
Autora: Alwyn Hamilton
Editora: Seguinte
Ano: 2016
Páginas: 283
Sinopse:

O deserto de Miraji é governado por mortais, mas criaturas míticas rondam as áreas mais selvagens e remotas, e há boatos de que, em algum lugar, os djinnis ainda praticam magia. De toda maneira, para os humanos o deserto é um lugar impiedoso, principalmente se você é pobre, órfão ou mulher.
Amani Al’Hiza é as três coisas. Apesar de ser uma atiradora talentosa, dona de uma mira perfeita, ela não consegue escapar da Vila da Poeira, uma cidadezinha isolada que lhe oferece como futuro um casamento forçado e a vida submissa que virá depois dele.
Para Amani, ir embora dali é mais do que um desejo — é uma necessidade. Mas ela nunca imaginou que fugiria galopando num cavalo mágico com o exército do sultão na sua cola, nem que um forasteiro misterioso seria responsável por lhe revelar o deserto que ela achava que conhecia e uma força que ela nem imaginava possuir.




A Rebelde do Deserto traz a história de Amani Al’ Hiza, uma jovem órfã com seus 16 anos e com uma habilidade incrível para atirar.

Atualmente vive com seus tios, tratada como uma mera empregada por sua tia Farrah e motivo de chacota entre seus primos, Amani não vê a hora de conseguir fugir dessa realidade e dos olhares nojentos de seu tio que vive mencionando o desejo de casar com ela – atraindo ainda mais a fúria de sua tia – em uma triste realidade onde a poligamia faz parte dos costumes do Oriente.

“O deserto de Miraji é governado por mortais, mas criaturas míticas rondam as áreas mais selvagens e remotas, e há boatos de que, em algum lugar, os djinnis ainda praticam magia. De toda maneira, para os humanos o deserto é um lugar impiedoso, principalmente se você é pobre, órfão ou mulher.”


Com uma política um tanto estranha no que cerne a tomada pelo trono para os herdeiros se dá devido uma disputa acirrada através de jogos com festim, onde o ganhador assume o trono. Porém, e para a surpresa de todos o ganhador não assumiu sua colocação e simplesmente fugiu, dando início a uma rebelião naquela região.

Amani arquiteta uma forma de conseguir a todo custo fugir de sua realidade, pega sua bolsa de moedas, caracteriza-se como um menino – pois meninas não tem vez para esse tipo de situações – e inventa de participar de uma competição de tiros, afim então de ganhar uma grana e sair da cidade para viver na capital. E como sempre vive em meio a confusões, devido sua habilidade e manejo com armas, acaba atraindo muitos olhares à medida que avança na competição. Com a disputa acirrada, Amani não vê escapatória em incitar mais a confusão e com isso fugir. E o forasteiro Jin, que mais tarde ela iria descobrir que era o tal procurado pelo Sultão, acaba lhe ajudando em sua fuga. Embarcando assim em uma aventura eletrizante, através de um cavalo mágico com forma de areia e mais veloz que eles chamam de Buraqui.

"Você nunca quis algo com tanta força que se tornou mais do que um simples desejo? Preciso sair desta cidade. Preciso disso tanto quanto preciso de ar."


Jin é astuto, perspicaz, cheio de tiradas engraçadas, mas esconde alguns mistérios. Ele é capaz de balançar um pouco o mundo de Amani e juntos nessa aventura ainda poderemos presenciar um romance que é desenvolvido de forma bem discreta.

“E então veio aquele sorriso. Talvez eu tivesse olhos que me traíam, mas Jin com certeza tinha o tipo de sorriso capaz de converter impérios inteiros. O tipo de sorriso que me fazia sentir que o entendia direitinho, embora não soubesse nada sobre ele. O tipo de sorriso que me fazia sentir que éramos capazes de qualquer coisa juntos.”

A autora soube trabalhar bem com os elementos dentro da narrativa, mesclando pontos de mitologia árabe, fantasia e aspectos sociopolíticos bem reais que sofrem as mulheres do Oriente, fazendo com que ao longo do desenrolar da trama pudéssemos perceber o amadurecimento da jovem que se transforma em uma mulher e passa a encarar os problemas com garra e luta por sua sobrevivência, não abandonando seus ideais.

Encaro essa leitura como bem marcante para uma mulher, sobretudo pelo sofrimento e anseio pela liberdade, já estou ansiosa para ler o próximo livro.
Confesso que apesar de todos os elementos que me empolgam durante a leitura de uma obra, nessa obtive uma dificuldade de me prender inicialmente, mas valeu a pena continuar pois a medida que a trama ganhou força, engatei e não consegui mais parar.
O livro é primoroso, a capa de extremo bom gosto e a diagramação bonita. Esse é o primeiro livro da trilogia, e se você gosta de aprender mais sobre mitologia árabe, pode ter certeza que esse livro é pra você, tamanha a gama de informações.

Vale lembrar que há pouco tempo saiu nas redes sociais uma nota sobre a filha de Will Smith, ter lido o livro e ter se encantado, a ponto de ter adquirido os direitos para adaptação cinematográfica. Só nos resta esperar por maiores informações. Acho que tem tudo para ser um grande filme. 







14 comentários:

  1. Quero muito ler esse livro, acho a história muito boa. Já li vários blogs elogiando essa leitura, como você.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  2. Oi, Camila!
    Já li esse livro e adorei! Concordo que o começo foi um pouco mais difícil, mas mesmo assim, acabei me contagiando com ele! Estou lendo o segundo, vamos ver no que dá! rs
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Camila.
    Eu ainda não li esse livro mas tenho muita vontade de ler. Eu gostei bastante da sua resenha e de poder conhecer um pouco mais sobre essa obra. Gostei dos seus comentários sobre o livro e de saber a sua impressão com a leitura.

    ResponderExcluir
  4. Oi Camila, é por conta disso que tenho por princípio não desistir de nenhuma leitura, nunca dá para saber o que o enredo nos reserva. Que bom que você não desistiu e a leitura terminou sendo boa.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  5. Oi Camila
    Confesso que desde que vi a capa desse livro a achei muito bonita, mas não dei muita moral para a história. Contudo, conforme fui lendo a sua resenha, fui me interessando cada vez mais pelo livro. Primeiro por causa dos personagens, que acho que iria gostar muito deles e em segundo, pelo que você disse de que a autora construiu muito bem os elementos dentro da narrativa.
    Adorei a resenha.
    Beijos!!

    Abobrinha com Chocolate

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    Nunca li livros que falassem sobre a mitologia árabe, a narrativa parece ser muito legal e sua resenha (e outras que já li) falam bem positivamente sobre o livro, então acho que devo dar uma chance, mesmo achando que o público alvo não sou eu, mas parece bem legal! Estou curiosa.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Eu li esse livro ano passado é se tornou um dos meus preferidos. Gostei muito de como a autora construiu a personagem. Acho que precisamos de mais personagens jovens assim como Amani. Outro ponto interessante é a mitologia que eu não conhecia quase nada.

    ResponderExcluir
  8. Olá!! :)

    EU confesso que nunca tinha ouvido falar deste livro mas a cpaa ganhou pontos comigo já!! :) ahahah

    Bem, o tema agradou me e ate fiquei curioso! e o teu animo para com os sentimentos que o livro passa deixou me ainda mais curioso!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  9. Olá tudo bem?
    Já tinha ouvido falar sobre o livro e estou namorando-o desde então. A capa é maravilhosa e o enredo parece ser ainda mais. Estou super ansiosa para ler.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Ainda não tinha parado para prestar atenção neste livro, mas amei a premissa e sua resenha. E fiquei com vontade de ler, gosto de livros que nos inspiram, com mulheres fortes. <3

    ResponderExcluir
  11. Olá, Camila! Tudo bem?

    Eu sempre achei a capa desse livro lindo e também sempre curti essa premissa. Gostei muito da sua resenha, só aumentou minha vontade em ler Rebelde do Deserto, que por sinal parece ser um ótimo livro.
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Oi Amore,

    Apesar dessa capa sempre me atrair, passo a dica.. não é algo que eu queira ler nesse momento.
    Quem sabe futuramente!
    Parabéns pela resenha!
    Beijokas!

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bem?
    Não sabia da parte da mitologia e fantasia na história e como amo esses elementos, já quero ler o livro!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Oi Camila, sua linda, tudo bem?
    OMG!!! Não acredito que o tio queria casar com ela, eu já não aceito esse costumo de poligamia, mas entre parentes, é um absurdo!!! Fiquei curiosa para descobrir o motivo dele ter fugido e o motivo de ao vencer as competições chamar atenção, por que isso seria ruim? A mitoligia árabe é super interessante, eu adoro tramas que envolvam deserto. Estou louca para ler. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

© Book Obsession - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo